Bergamaschi - Advogados Associados

UGEIRM luta na Justiça por direitos dos novos policiais

10/06/2016

A UGEIRM Sindicato tem o compromisso de defender os interesses de todos os agentes de polícia do Estado, visando à melhoria de qualidade de vida por meio de salários dignos, qualificação profissional, melhores condições de trabalho, aumento de efetivo e garantia de direitos. Só neste semestre, três ações já foram ajuizadas na Justiça para resguardar os direitos dos novos policiais, constantemente violados pelo Estado.

Uma das ações, em que a UGEIRM obteve provimento liminar, suspendeu os descontos indevidos feitos pelo Estado na remuneração de policiais civis formados em 2014 no curso de formação de inspetor e escrivão. Os valores deduzidos indevidamente referem-se à bolsa de estudo concedida aos servidores no período da capacitação.

O Sindicato também ajuizou ação para pleitear diferenças de valores da bolsa de estudo pagos aos policiais civis formados em dezembro de 2014. Os servidores receberam valor menor do que os 50% dos vencimentos estipulados em lei.

A UGEIRM também promoveu ação em face do Estado objetivando o pagamento da ajuda de custo dos policiais formados em dezembro de 2014. Esse benefício deve ser pago antecipadamente aos servidores que forem lotados em outras regiões. Os valores devem ser usados para custeio de viagens, novas instalações, transferência, entre outros. No entanto, passados quase dois anos, o Estado se nega a indenizar os servidores e pagar o que é deles por direito.

“O Estado está constantemente violando os direitos do policial civil, isso é concretamente demonstrado nas três ações que já ajuizamos. E é por isso que a atuação do Sindicato se faz ainda mais necessária na luta pelos direitos da categoria”, ressaltou o vice-presidente da UGEIRM, Fábio Castro.

As ações foram ajuizadas pela assessoria jurídica do sindicato, o Escritório Bergamaschi Advogados Associados. Os interessados em se sindicalizarem e terem sua defesa promovida pela UGEIRM deverão entrar em contato através dos telefones (51) 3225-1707, (51) 3225-1367, (51) 32251885 ou (51) 3226-9898.