Bergamaschi - Advogados Associados

Advogada Paula Bergamaschi representa juridicamente policiais civis em Audiência Pública da Segurança Pública na AL/RS

03/04/2017

Audiência pública da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, com o tema “Segurança Pública na Visão dos seus Operadores”, expôs nesta segunda-feira (3) o momento de desmonte da segurança pública, com ataques cada vez maiores aos policiais e operadores do sistema. Alternativas apontadas para a crise na segurança pública são aumentar o efetivo policial, remover os presos das carceragens das delegacias e ampliar as vagas em presídios.

A atividade, realizada no Plenarinho da Assembleia Legislativa,contou com a participação da advogada Paula Bergamaschi, do Bergamaschi Advogados Associados - departamento jurídico da UGEIRM Sindicato. Na audiência, a advogada sustentou que a Ugeirm tomou todas as medidas judiciais cabíveis, desde o ajuizamento de ação civil pública, buscando ordem para que o Estado se abstivesse de manter presos nas delegacias, a partir de denuncia à OEA, no intuito de responsabilizar o Estado pela total inexistência de de políticas públicas na segurança.

“Ações de acúmulo de função contra o Estado foram ajuizadas, pois os policiais estão executando atividades completamente estranhas ao seu ofício. É visto que uma tragédia se anuncia, quando nos deparamos com policiais civis dando banho de mangueira nos presos alojados nas delegacias, deixando de realizar as atribuições de polícia”, salientou Paula Bergamaschi.

Também o presidente da Ugeirm, Isaac Ortiz, realizou exposição da atual situação das carceragens da DPPAs, em que há dois anos presos têm permanecido em celas superlotadas dentro das delegacias, colocando em risco a integridade física dos policiais e da população que procura atendimento.